Vintage ou retrô? Descubra as diferenças entre esses estilos de decoração!

0

Muitas pessoas usam as expressões vintage ou retrô como sinônimos, mas você sabia que existem diferenças entre elas? 

Conhecer muito bem as particularidades de cada estilo ajuda bastante na hora de encontrar o ideal para a sua casa – deixando-a mais aconchegante, funcional e com a sua personalidade.

Em geral, tanto vintage como retrô são expressões usadas para designar peças, objetos e estilos que remetem às décadas passadas. Mas cada um desses termos tem um significado próprio. Vamos descobrir qual é esse significado e como usar esses estilos na sua casa?

A Madesa te ajuda!

Qual a diferença entre vintage e retrô?

A forma como esses detalhes são inseridos na decoração (ou na moda) é um pouco diferente:

Vintage

Usamos a palavra vintage para designar tudo aquilo que é antigo, mas ainda se encontra em um bom estado de conservação – e pode ser usado atualmente.

Por exemplo, se você tem uma cristaleira de família, que foi criada em 1920 – e desde então passa de geração em geração, ao adicioná-la na sua decoração, você terá um objeto vintage. Afinal, ela é um móvel antigo, contudo que se encontra em bom estado de conservação e ainda pode ser usado.

Geralmente, usamos o termo vintage para designar as peças entre 1920 a 1970. São vários os itens vintage que podem compor seu décor, como móveis, estofados, objetos de decoração, eletroeletrônicos (telefones, TV, rádio, torradeira etc.), entre outros.

A palavra vintage é inglesa e, na verdade, vem de vint, que significa uva, e age, idade. Assim, a expressão era usada para se referir a boas colheitas de vinho. Com o tempo, a palavra passou a ser adotada para designar itens antigos, mas que se mantinham muito bem conservados.conservados. com ótimas características.

Retrô

O retrô, por outro lado, é um item novo, porém produzido com a estética de décadas anteriores. Por exemplo, um mobiliário produzido hoje, mas que se inspira no design das décadas anteriores.

São muitos os itens assim que você pode encontrar. Além dos móveis, os eletroportáteis também estão seguindo a moda do retrô, como geladeiras, torradeiras, telefones, liquidificadores, etc. Eles seguem as cores e a estética das décadas passadas, contudo, são equipados com as tecnologias atuais de atualmente, já que são produtos novos.

Nos móveis, é possível que eles sejam feitos totalmente seguindo determinada estética de alguma época em específico, ou tenha apenas alguns detalhes retrô mesclados com especificidades atuais, criando uma peça mais fácil de ser incorporada à decoração.

Um exemplo clássico são os móveis com pés palito. Esse tipo de pé de madeira foi muito usado nas décadas de 1950-1960, trazendo um toque diferenciado aos mobiliários – e agora está em alta novamente, sendo revisitado nos móveis retrô, presente em racks, mesinhas laterais, sofás e muitos outros.

Também podemos citar os móveis com pernas em cabriolet, que marcaram o estilo Luís XV e que agora aparecem repaginados, sendo perfeitos para decorações clássicas, mas que não desejam ficar com aquele ar datado ou de cenário de novela de época.

A palavra retrô é francesa e nasceu na década de 1960, como abreviação de “retrógrado”. 

Com o tempo, passou a ser sinônimo de objetos, roupas e diversos itens novos, mas que recriam a estética de décadas passadas.

Vintage ou retrô: como decorar usando esses estilos?

A boa notícia é que você não precisa decidir entre o vintage ou retrô.

Na verdade, ambos podem ser usados juntos – e até mesclados com outros estilos decorativos, como o contemporâneo ou o urbano, criando ambientes cheios de personalidade.

Assim, você pode tanto usar móveis e objetos realmente antigos (como os itens de família ou “pescados” em antiquários), como os itens retrô, criando uma composição única. 

E todos esses podem ser mesclados com detalhes contemporâneos ou mais atuais, para uma decoração viva e cheia de estilo.

Veja as dicas que separamos!

Defina a década e o estilo principal

Como o vintage ou retrô podem agrupar várias décadas e estilos, é importante que você pense em qual será o estilo e a década predominante no seu ambiente. 

Você não precisa se ater apenas a ele, mas é importante ter um norte para que os espaços não fiquem “bagunçados”, com vários itens antigos que não têm conexão entre si.

Por exemplo, se você está pensando em decorar uma cozinha com o estilo retrô ou vintage e deseja usar como referência principal a década de 1960, é possível investir em azulejos decorados, móveis em candy color e outros detalhes.

Nada impede que você mescle esses itens com outros de décadas diferentes, como alguns eletroportáteis retrô que remetem à década de 1970. Mas, como são itens pontuais, não comprometerá o estilo predominante do ambiente e não irá gerar confusão.

Acerte as peças-chaves

O mais bacana é sempre tentar mesclar os objetos e móveis vintage ou retrô com outros modernos, criando um ambiente contemporâneo e agradável.

Assim, defina quais serão as peças-chaves de décadas passadas e como eles irão se mesclar com os móveis e detalhes mais atuais. 

Você pode usar, em uma sala de estar, por exemplo, um rack com pé palito, que relembre a década de 1950-60, um sofá com linhas retas e de um cinza neutro (que é bem contemporâneo) e uma cristaleira colorida retrô para fechar o espaço.

Caso você tenha um móvel de família, analise de qual década ele é e o estilo predominante e pense em incorporar outros detalhes desse período, mesclando com objetos e móveis mais contemporâneos ou de estilos mais atuais.

Cuidado com o excesso

O excesso de móveis e objetos vintage ou retrô podem deixar seu espaço sufocante e datado, com estilo de cenário de novela de época – o que não é nada agradável, não é mesmo?

Por isso, pense muito bem nas combinações que irá fazer e quais móveis e objetos vintage ou retrô você usará, mesclando com outros mais contemporâneos e neutros, para suavizar o ambiente.

Pense na harmonia

A harmonia é fundamental em qualquer estilo decorativo – e não seria diferente com a decoração vintage ou retrô, especialmente no caso de mesclar mais de um estilo.

Ainda que a combinação com móveis e detalhes contemporâneos seja o mais usual, você pode mesclar com outros estilos que desejar, como o rústico, o urbano e até o industrial

Para que isso faça sentido, no entanto, a harmonia é crucial.

A boa notícia é que você consegue harmonizar o espaço de várias formas!

Por exemplo, usando um elemento decorativo que se repete, como a madeira do móvel em pé palito com os detalhes dos móveis contemporâneos, ou com com o jogo de cores – pensando em uma tonalidade que trará essa sensação de unicidade ao espaço.

Caso use estampas (que é um aspecto muito comum de décadas passadas), pense em repetir a mesma tonalidade. Assim, você poderá mixar até estampas distintas, pois a cor que se repete criará essa unidade para o espaço.

Considere as tonalidades e os demais elementos

A escolha das cores é essencial em qualquer decoração. Geralmente, as decorações de décadas passadas usavam cores como as candy colors ou detalhes em tonalidades mais marcantes. Você pode mesclar essas cores com as mais neutras e sóbrias dos estilos atuais, como o cinza, o preto ou o off-white.

A madeira também é uma ideia muito legal, porque ela adiciona aconchego e fica perfeita em espaços como salas de estar e quartos – embora também possa aparecer nas cozinhas. Outra ideia bacana é mesclar móveis e objetos vintage ou retrô com elementos como o concreto e o cimento queimado, que são mais urbanos e atuais.

Nas cozinhas e banheiros, você pode brincar com os azulejos, pensando em versões que trazem o charme de décadas passadas, como os modelos desenhados ou os ladrilhos hidráulicos.

Como os móveis da Madesa podem ajudar na sua decoração vintage ou retrô

Curtiu a ideia de usar o vintage ou retrô na sua decoração? A Madesa conta com várias opções retrô, perfeitas para decorar diferentes ambientes.

Nas salas, por exemplo, os racks das linhas Dubai e Cairo, contam com o detalhe dos pés palitos, trazendo um estilo decorativo que lembra as décadas de 1950 e 1960. Além disso, como são apresentados em cores neutras (branco ou preto e com detalhes amadeirados), eles são fáceis de compor com outros móveis contemporâneos ou do estilo que você desejar.

Nas cozinhas, um dos destaques é a Linha Reims, que também conta com os pés elevados e – algumas versões – ainda dispõem de móveis com vidros reflex, brincando com a ideia de uma decoração vintage e contemporânea, adicionando ainda mais personalidade ao ambiente.

Agora, você já sabe tudo sobre decoração vintage ou retrô! Que tal colocar nossas dicas em prática? Confira as opções incríveis de móveis na Loja da Madesa e comece a decorar sua casa agora mesmo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, compartilhe seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui