8 ideias para aproveitar a iluminação natural

0
Quarto decorado em tons de branco com ótima entrada de iluminação natural.

A iluminação natural faz toda a diferença em qualquer ambiente. Ela é capaz de fazer com que os espaços pareçam mais amplos e arejados, trazendo uma estética agradável e favorecendo o conforto e o aconchego do seu lar.

Por isso, quando se está pensando no projeto arquitetônico e decorativo, é muito importante considerar esse aspecto e favorecer a luz natural. Para lhe ajudar, montamos este conteúdo recheado de dicas interessantes. Confira!

O que é a iluminação natural?

A iluminação natural é aquela proveniente da luz solar. Na arquitetura, usamos esse termo para nos referirmos às técnicas construtivas nas quais a luz solar é usada como principal fonte de luminosidade e claridade dos ambientes internos, aproveitando ao máximo a incidência solar.

Para aproveitar essa luz natural, contudo, não basta apenas instalar janelas. É preciso que elas sejam projetadas de modo que os espaços recebam a quantidade certa de luz e nos melhores horários do dia, evitando que os ambientes fiquem muito quentes.

A iluminação natural também pode ser chamada de outras formas, como iluminação zenital – quando ela é feita por meio de aberturas no telhado. Nesse caso, estamos falando de claraboias, átrios, cúpulas e telhas translúcidas. Todas elas ajudam a iluminar e a economizar energia elétrica.

Por que é importante que a casa receba luz solar?

Um projeto bem elaborado, e que receba luz solar na medida certa, faz toda a diferença. Assim, é possível iluminar adequadamente os ambientes, reduzir o consumo de energia elétrica, fazer com que os espaços pareçam mais amplos e proporcionar um ar de conforto e bem-estar.

Veja alguns benefícios que uma casa bem iluminada oferece:

  • Reduz o uso de lâmpadas durante o dia, ajudando a economizar energia elétrica;
  • Ambientes iluminados aumentam a produtividade e o conforto, fornecendo a estimulação mental e visual para regular os ritmos circadianos;
  • Ambientes iluminados reduzem o estresse;
  • A luz natural tem um efeito positivo na saúde, gerando sensação de bem-estar, disposição e alegria, além de estimular a produção de vitamina D;
  • Algumas técnicas de iluminação natural também aproveitam a ventilação, melhorando o conforto térmico dentro das casas;
  • Faz com que os ambientes pareçam mais amplos.

Como iluminar o ambiente com luz natural?

Já está convencido de que a iluminação natural é uma grande aliada do bem-estar e também da decoração? Então, veja algumas dicas que separamos!

Avalie o posicionamento do sol

O ideal é, ainda na fase de projeto, contar com o suporte de um arquiteto. Esse profissional fará a análise do terreno e da localização do sol, pensando no melhor posicionamento do imóvel.

A intenção é fazer um aproveitamento coerente da luz solar, maximizando o seu potencial e minimizando o seu impacto. O excesso de janelas voltadas para o sol, por exemplo, pode deixar a casa excessivamente quente e fará com que os moradores tenham de usar cortinas o tempo todo, aumentando o consumo de energia elétrica ao invés de reduzi-lo.

Se a sua casa já está construída, o arquiteto poderá analisar os espaços com melhor capacidade de iluminação natural, considerando desde o design até a instalação e operação dessas soluções.

Invista na iluminação zenital

A iluminação zenital é aquela que se aproveita de vãos na cobertura, para permitir a entrada de luz solar. Esse tipo de iluminação é ideal para ambientes de grandes dimensões e com pé-direito duplo.

Home office com entrada de iluminação natural, escrivaninha branca e nichos verdes.

É importante que a área de entrada de luz natural não seja superior a 10% da área de piso, para evitar o aumento da temperatura interna. Alguns tipos que podem ser usados são:

  • Shed: abertura única orientada no telhado sul (recebe luz solar indireta);
  • Lanternim: vão com duas faces opostas de entrada de luz, com orientação no sentido norte-sul;
  • Claraboia: vão em posição mais horizontalizada, com uma iluminação que não é homogênea ao longo do dia;
  • Claraboia tubular: vão em forma de semiesfera, que conduz a iluminação natural para dentro do imóvel usando tubos reflexivos;
  • Átrio: cobertura translúcida, muito usada em imóveis de grande altura;
  • Telhas translúcidas: podem ser usadas em áreas de lazer e em alguns espaços dentro de casa. Elas são produzidas em diferentes materiais, inclusive em versões de garrafa pet.

Use soluções que mesclam iluminação e conforto térmico

Existem algumas ideias que mesclam iluminação natural e conforto térmico – e também podem ser interessantes, dependendo do seu projeto, como:

  • Cobogós: elementos vazados que permitem a entrada de luz e de ventilação. Eles podem ser usados para delimitar espaços, sem perder a conexão com o entorno. Também aparecem diferenciando e valorizando fachadas;
  • Brises: são instaladas do lado externo das fachadas e podem ser de madeira, metal ou concreto, aparecendo tanto na vertical como na horizontal, dependendo da posição do sol na região. Ajudam a reduzir o impacto do sol nos ambientes, favorecendo a luminosidade e o conforto térmico. Podem ser articulados ou fixos, sendo que os articulados costumam ser mais eficientes em relação ao manuseio;
  • Bandeja ou prateleira de luz: tem a função de refletir a luz solar para a laje de forro interna da construção, aumentando o alcance da iluminação. Para que essa técnica funcione melhor, a parede e o teto devem ser de cores claras, refletindo maior quantidade de luz.

Use cores claras nas paredes e no teto

Não basta que haja entradas suficientes de luz solar. Para que a iluminação seja favorecida, é importante que o interior da residência esteja preparado, de modo a refletir essa luminosidade.

Por isso, pintar as paredes e o teto de cores claras contribui nessa questão, já que essas tonalidades refletem a luz solar e fazem com que os espaços fiquem melhor iluminados.

O branco é a cor mais usada quando se deseja esse efeito. Mas, além dele, você pode investir em opções como off-white, bege, cinza claro, rosa bebê, lavanda ou as candy colors.

Embora as paredes e o teto sejam os mais importantes, você também pode usar cores claras nos móveis, objetos decorativos, estofados e outros acessórios, criando um espaço clean e que favoreça a luminosidade.

Use portas de vidro

Substituir as portas tradicionais por modelos de vidro também é uma forma de aproveitar melhor a iluminação natural. Especialmente naquelas aberturas que dão para o quintal ou para varanda. Nesse caso, você pode investir em portas duplas ou triplas, que garantem uma entrada ainda maior de luz solar.

Invista no conceito aberto

O conceito aberto é uma super tendência. Além de integrar os ambientes, ele também ajuda a melhorar a iluminação. Ao reduzir a quantidade de paredes, a luz solar acaba sendo melhor aproveitada e distribuída no interior da residência.

Espaço de home office com janelas que proporcionam uma excelente entrada de luz natural.

Você pode integrar praticamente toda a área comum da sua casa, ou seja: sala de estar, sala de jantar e cozinha, deixando as paredes apenas para dividir os quartos e o banheiro. Além disso, é possível investir em uma planta totalmente aberta, como os lofts.

Use superfícies brilhantes ou espelhadas

Imóveis pequenos podem aproveitar muito bem a iluminação natural. Nesse caso, uma dica de ouro é investir em superfícies brilhantes ou espelhadas. Como elas são refletoras, ajudam a espalhar e distribuir a luz natural por toda a casa.

Você pode usar, por exemplo, móveis de madeira lacada, espelhos, móveis com superfícies espelhadas, acessórios prateados ou dourados, entre outras ideias bem criativas.

Os espelhos, inclusive, são considerados ótimos aliados dos ambientes pequenos, já que, além de refletirem a luz solar, proporcionam uma ilusão ótica, que faz com que o espaço pareça maior e com mais profundidade. A dica é preferir os espelhos com molduras em cores claras.

Use as cortinas certas

As cortinas são importantes para favorecerem o conforto térmico. Mas, se você quer valorizar a luz natural, elas não devem barrar totalmente a entrada de iluminação.

Por isso, prefira as versões em cores e tecidos mais leves. Outra dica é investir nas persianas, que oferecem um bom controle de luminosidade por meio do giro das lâminas. As versões com tecidos translúcidos filtram entre 40 a 50% de luz, proporcionando uma claridade suave e agradável.

Inspire-se nos #clientesmadesa

Conheça a Madesa

Gostou das nossas dicas para aproveitar a iluminação natural da melhor forma? Aproveite e veja mais dicas como essa em nosso blog e transforme a sua casa! Confira também as promoções imperdíveis da nossa loja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, compartilhe seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui